Foto de Bette Davis

Bette Davis Feminino

Role a página para encontrar informações gerais como peso, altura e idade de Bette Davis, dentre outras.

Você também irá encontrar outras celebridades que fazem aniversário no mesmo dia, além de signo dos famosos e comentários da comunidade.

Primeiros anos de Bette Davis

Ruth Elizabeth Davis, conhecida desde a infância pela alcunha de "Betty", nasceu em Lowell, Massachusetts. Seus pais eram Ruth ("Ruthie") Augusta (nome de solteira Favor) e Harlow Morrell Davis, um advogado de patentes.

Possuía uma irmã, Barbara ("Bobby"), nascida em 25 de outubro de 1909. A família era protestante, de raízes inglesas, francesas e escocesas.

Em 1915, os pais de Davis se separaram e Betty e Bobby foram matriculadas no internato de Crestalban em Lanesborough, cidade localizada no planalto de Berkshire.

Em 1921, Ruth Davis mudou-se com as filhas para Nova Iorque, onde trabalhou como retratista. Após ver Rudolph Valentino em Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse (1921) e Mary Pickford em O Pequeno Lord (1921), Betty se sentiu inspirada a seguir a carreira de atriz, mudando a grafia de seu nome para "Bette", em homenagem ao romance La Cousine Bette de Honoré de Balzac.

Ela recebeu o incentivo da mãe, que também aspirara ser atriz. Nessa época, Davis estudou no internato Cushing Academy em Ashburnham, Massachusetts, onde conheceu seu primeiro marido, Harmon O. Nelson, conhecido como "Ham".

Em 1926, assistiu a uma performance da peça O Pato Selvagem, do dramaturgo norueguês Henrik Ibsen, estrelada pelas atrizes Blanche Yurka e Peg Entwistle.

Davis posteriormente revelaria que a peça cimentou sua escolha pela carreira artística: "antes da peça começar, eu queria ser atriz.

Quando ela terminou, eu tinha que ser uma atriz… exatamente como Peg Entwistle". Primeiramente, Davis tentou entrar no Civic Repertory Theatre, uma companhia de teatro mantida por Eva LeGallienne em Manhattan, mas foi rejeitada pela própria LeGallienne, que a acusou de ser "frívola" e "insincera".

Porém, foi aceita pela John Murray Anderson School of Theatre, onde estudou dança com Martha Graham. Concluídos os estudos, a jovem atriz fez um teste para a companhia de teatro de George Cukor, que, embora não tenha ficado muito impressionado com ela, lhe deu seu primeiro trabalho remunerado – o papel de uma corista na peça Broadway por uma semana.

Mais tarde, Davis foi escolhida para o papel de Hedwig, o personagem que ela havia visto Entwistle interpretar em O Pato Selvagem.

Depois de atuar na Filadélfia, em Washington, D.C. e em Boston, Davis estreou na Broadway em 1929 com a peça Pratos Quebrados, que foi seguida por Sólido Sul.

Notada por um caçador de talentos da Universal Pictures, foi convidada para fazer um teste em Hollywood.

Década de 1930 de Bette Davis

Acompanhada pela mãe, Davis viajou de trem para Hollywood, chegando dia 13 de dezembro de 1930. Os executivos da Universal não se impressionaram com a jovem, mas ofereceram-lhe um curto contrato.

Em The Bad Sister (1931), Davis fez sua primeira aparição nos cinemas, em um papel menor. O filme, uma produção de baixo orçamento, é hoje lembrado por marcar as estreias de Davis e outro ator que também se tornaria um mito, Humphrey Bogart.

No mesmo ano, Davis apareceu em Seed. A Universal renovou o contrato de Davis, dando-lhe um pequeno papel no bem recebido Waterloo Bridge.

Davis foi então emprestada para outros estúdios, onde apareceu nas produções Way Back Home (1931), The Menace e Hell's House (ambos em 1932).

Após nove meses e nenhum filme de sucesso, a Universal resolveu não renovar o contrato da atriz.

Década de 1940 de Bette Davis

Nesta época, Davis era a atriz que mais dava lucro a Warner Brothers. Em 1940 ela estreou dois filmes: All This and Heaven Too (br: Tudo isso e o céu também), que naquele momento se tornou o seu filme mais lucrativo, e The Letter (pt/br: A Carta), considerado o melhor filme do ano pelo jornal Hollywood Reporter.

Por este último trabalho, uma personagem adúltera e assassina, Bette Davis foi novamente indicada ao Oscar. Neste mesmo ano, ela se casaria com Arthur Farnsworth. No ano seguinte, Davis se tornaria a primeira mulher presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, mas antagonizou com membros do comitê por suas propostas radicais.

Com a iminência da guerra na Europa, Davis propôs que a cerimônia do Oscar não fosse mais um banquete e sim em um teatro com entradas cobradas para colaborar com fundos de ajuda aos britânicos.

Com a desaprovação e resistência do comitê, Davis renunciou ao cargo de presidente. Substituída por Jean Hersholt, ele acabou fazendo as mudanças que ela havia proposto anteriormente.

Ainda em 1941, Bette Davis seria dirigida por William Wyler em The Little Foxes (pt: A raposa matreira - br: Pérfida) que lhe rendeu mais uma indicação ao Oscar.

Depois deste filme ela e o diretor jamais trabalhariam juntos novamente. Foi indicada ao Oscar em cinco anos consecutivos, de 1938 a 1942, sendo a atual recordista de indicações seguidas ao lado de Greer Garson.

Década de 1950 de Bette Davis

Em 1950, Davis filmou All About Eve (pt: Eva - br: A malvada) cujo roteiro descreveu como o melhor que já tinha lido em sua vida.

O filme foi co-estrelado pela atriz Anne Baxter. Durante o filme, Davis conheceu e começou um romance com ator Gary Merrill com quem se casaria logo depois.

Pelo filme, Davis foi indicada ao Oscar mas não ganhou. Porém ganhou o prêmio de melhor atriz no Festival de Cannes por este trabalho.

No mesmo ano, Davis se divorciou oficialmente de William Sherry e dias depois se casou com Gary Merrill. Com o consentimento de Sherry, Merrill adotou Barbara.

E logo após o dois adotaram uma menina chamada Margot. Em 1952, Davis seria novamente indicada ao Oscar por sua atuação em The Star (br: Lágrimas amargas).

No mesmo ano, Davis e Merrill adotaram mais uma criança, um menino chamado Michael. Davis foi operada de osteomielite. Margot, sua filha adotiva, foi diagnosticada com lesões cerebrais e foi internada em uma instituição.

Poucos filmes de Davis na década de 1950 atingiram sucesso. Enquanto sua carreira entrava em declínio, seu casamento arruinava-se. Davis e Merrill estavam constantemente discutindo e, em 1960, Davis pediu o divórcio.

Década de 1960 de Bette Davis

Em 1962, ela atuou junto a Glenn Ford e Ann-Margret no filme de Frank Capra, A Pocketful of Miracles.

No mesmo ano apareceu no filme What Ever Happened to Baby Jane? (pt: O que teria acontecido com Baby Jane?

- br: O que terá acontecido a Baby Jane?) junto a sua rival Joan Crawford, um filme de terror dirigido por Robert Aldrich pelo qual, Davis recebeu sua última indicação ao Oscar.

O desempenho das duas atrizes foi admirável em todos os aspectos. Em sua biografia, conta que exclamou, ao saber que não havia levado a estatueta: "Grande!

Perdi para uma principiante!" (Anne Bancroft levou o prêmio). Barbara, sua filha, fez um pequeno papel no filme e, quando as duas foram a Cannes para promovê-lo, Barbara conheceu Jeremy Hyman, executivo da Seven Arts Productions, com quem se casaria logo depois, aos dezesseis anos de idade, com a permissão da mãe.

No filme de 1964, Where Love Has Gone Davis interpretou a mãe de Susan Hayward, mas as filmagens foram problemáticas devido a discussões entre as duas atrizes.

O diretor Robert Aldrich chamou Davis para atuar em 1964 no filme Hush… Hush, Sweet Charlotte pensando em reunir Davis e Crawford novamente no elenco.

Mas Crawford recusou alegando doença e foi substituída por Olivia de Havilland, de quem Davis era amiga, o que fez com que pelo menos as filmagens deste fossem feitas em clima de paz.

O filme fez um considerável sucesso e chamou atenção por seu elenco de veteranos. No final da década de 1960, Davis ainda fez The Nanny em 1965 e The Anniversary (br: O aniversário) em 1968, ambos sem muito sucesso.

Década de 1970 de Bette Davis

No começo dos anos 1970, Davis foi convidada a aparecer no palco no Great Ladies of the American Cinema.

Em cinco sucessivas noites, uma diferente estrela de cinema discutia sua carreira e respondia questões do público. Outras atrizes convidadas foram Myrna Loy, Rosalind Russell, Lana Turner e Joan Crawford. Apareceu no palco na produção Miss Moffat, uma adaptação musical de The Corn is Green.

Filmou como (coadjuvante/secundária) no filme Burnt Offerings e no filme para televisão chamado The Disappearance of Aimee, ambos em 1976.

Mas entrou em colisão com Karen Black e Faye Dunaway, respectivamente as estrelas das duas produções. Em 1977, Davis tornou-se a primeira mulher a receber do American Film Institute (Instituto de Cinema Norte-Americano) o prêmio por sua obra.

Após o prêmio, recebeu várias propostas de trabalho. Em 1978, atuou na minissérie para televisão, The Dark Secret of Harvest Home e no filme Death on the Nile (br: Morte sobre o Nilo) baseado no livro de mistério de Agatha Christie.

Em 1979 ganhou o Emmy por sua atuação no filme para televisão Strangers: The Story of a Mother and Daughter.

Década de 1980 de Bette Davis

Foi indicada novamente ao Emmy em 1980 por White Mama e, em 1982, por Little Gloria… Happy at Last. Seu nome começou a ficar mais conhecido entre os mais jovens da época, após Kim Carnes fazer sucesso mundial com a canção Bette Davis Eyes, em 1981. Ela continuou aparecendo na televisão, como na minissérie Family Reunion de 1981, no qual pode contracenar com seu neto J. Ashley Hyman.

Também apareceu no filme televisivo A Piano for Mrs. Cimino de 1982, e Right of Way de 1983, com o ator James Stewart. Em 1983, durante as filmagens da série para televisão chamada Hotel, Davis foi diagnosticada com câncer de mama.

Após uma mastectomia, Davis teve paralisia do lado esquerdo no rosto e braço e teve que fazer fisioterapia para recuperar os movimentos.

Com a saúde estável novamente, ela viajou para a Inglaterra para filmar mais um mistério de Agatha Christie, Murder with Mirrors, em 1985.

No mesmo ano, Barbara publicou um livro intitulado My Mother's Keeper descrevendo o difícil relacionamento que tinha com a mãe.

Vários amigos de Davis disseram que o livro não era tão fiel à realidade. Críticos de Barbara Hyman apontaram que Davis tinha dado suporte financeiro à família de Hyman e recentemente salvara-os de perder a casa em que viviam.

Até seu ex-marido, Gary Merrill, a defendeu das acusações da filha. Em sua segunda memórias publicadas em 1987, This 'N That, Davis escreveu sobre o livro da filha.

Davis já havia publicado sua primeira memórias em 1962, The Lonely Life. Em 1986 Davis apareceu num filme para televisão chamado As Summers Die, e para o cinema The Whales of August (br: Baleias de agosto).

Seu último filme foi Wicked Stepmother, de 1989. Em 1989, em viagem à Espanha para ser homenageada no Festival Internacional de Cinema de San Sebastián, Davis teve problemas de saúde.

Debilitada para fazer uma longa viagem de volta aos Estados Unidos, Davis viajou até a França onde foi internada no hospital americano de Neuilly-sur-Seine.

Ela morreu no dia 6 de outubro. Encontra-se sepultada em Forest Lawn Memorial Park (Hollywood Hills), Los Angeles, Condado de Los Angeles, Califórnia nos Estados Unidos.

Em sua sepultura está escrito: She did it the hard way. Após a sua morte o diretor Steven Spielberg comprou os dois Óscares ganhos por Bette Davis em leilões ocorridos, entregando ambas as estatuetas para que ficassem aos cuidados da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Filmografia de Bette Davis

1931 - The Bad Sister (br: A Irmã Má) 1931 - Seed (1931) (br: Semente) 1931 - Waterloo Bridge (br: A Ponte de Waterloo) 1931 - Way Back Home 1932 - The Menace 1932 - Hell's House (br: A Casa Infernal) 1932 - The Man Who Played God (br: O Homem Deus) 1932 - So Big!

(br: No Palco da Vida) 1932 - The Rich Are Always With Us (br: Erros do Coração) 1932 - The Dark Horse 1932 - The Cabin in the Cotton (br: Escravos da Terra) 1932 - Three on a Match (br: Três...

Ainda é Bom) 1933 - 20.000 Years in Sing Sing (br: 20.000 Anos em Sing Sing) 1933 - Just Around the Corner - curta promocional para a G.E.

1933 - Parachute Jumper (br: Em Plenas Nuvens) 1933 - The Working Man (br:Negócio em Família) 1933 - Ex-Lady (br: Amante do Seu Marido) 1933 - Bureau of Missing Persons (br: Os Desaparecidos) 1933 - The Big Shakedown (br: Drogas Infernais) 1934 - Fashions of 1934 (br: Modas de 1934) 1934 - Jimmy the Gent (br: Bancando o Cavalheiro) 1934 - Fog Over Frisco (br: Névoa de Mistério) 1934 - Of Human Bondage (1934) (br: Escravos do Desejo) 1934 - Housewife (br: Dona-de-Casa) 1935 - Bordertown (br: A Barreira) 1935 - The Girl form Tenth Avenue (br: Quando o Amor Agarra) 1935 - Front Page Woman (br: Miss Repórter) 1935 - Special Agent (br:Nas Garras da Lei) 1935 - Dangerous (br: Perigosa) 1936 - The Petrified Forest (br: A Floresta Petrificada) 1936 - The Golden Arrow (br: A Flecha Dourada) 1936 - Satan Met a Lady 1937 - Kid Galahad (br: Talhado para Campeão) 1937 - That Certain Woman (br: Cinzas do Passado) 1937 - Marked Woman (br: Mulher Marcada) 1937 - It's Love I'm After (br: Somos do Amor) 1938 - Jezebel (pt: Jezebel, a insubmissa – br: Jezebel) 1938 - The Sisters (br: As Irmãs) 1939 - The Old Maid (pt: A Ama Velha – br: Eu Soube Amar) 1939 - Juarez (br:Juarez) 1939 - The Private Lives of Elizabeth and Essex (pt: Isabel de Inglaterra – br: Meu Reino Por um Amor) 1939 - Dark Victory (pt: Vitória Negra – br: Vitória Amarga) 1940 - If I Forget You - curta 1940 - All This, and Heaven Too (br: Tudo Isso e o Céu Também) 1940 - The Letter (1940) (pt / br: A Carta) 1941 - Shining Victory - não creditada 1941 - The Little Foxes (pt: A Raposa Matreira – br: Pérfida) 1941 - The Great Lie (br: A Grande Mentira) 1941 - The Bride Came C.O.D. (br: A Noiva Caiu do Céu) 1942 - The Man Who Came to Dinner (br: Satã Jantou Lá em Casa) 1942 - Now, Voyager (pt / br: Estranha Passageira) 1942 - In This Our Life (br: Nascida para o Mal) 1943 - Watch on the Rhine (br: Horas de Tormenta) 1943 - Thank Your Lucky Stars (br: Graças à Minha Boa Estrela) 1943 - Old Acquaintance (br: Um Velha Amizade) 1944 - Hollywood Canteen 1944 - Mr. Skeffington (br: Vaidosa) 1944 - The Corn Is Green (br: O Coração Não Envelhece) 1946 - A Stolen Life (br: Uma Vida Roubada) 1946 - Deception (1946) (br: Que o Céu a Condene) 1948 - Winter Meeting (br: Encontro no Inverno) 1948 - June Bride (br: A Noiva da Primavera) 1949 - Beyond the Forest (br: A Filha de Satanás) 1950 - All About Eve (pt: Eva – br: A Malvada) 1951 - Payment on Demand (br: Depois da Tormenta) 1951 - Another Man's Poison (br: Mulher Maldita) 1952 - Phone Call from a Stranger (br: Telefonema de um Estranho) 1952 - The Star (br: Lágrimas Amargas) 1955 - The Virgin Queen (br: A Rainha Tirana) 1956 - The Catered Affair (br: A Festa de Casamento) 1956 - Storm Center (br: O Despertar das Tormentas) 1959 - John Paul Jones (1959) (br: Ainda Não Comecei a Lutar) 1959 - The Scapegoat (br: O Estranho Caso do Conde) 1961 - Pocketful of Miracles (pt: Dama Por Um Dia) 1962 - What Ever Happened to Baby Jane?

(pt: O Que Teria Acontecido com Baby Jane? – br: O Que Terá Acontecido a Baby Jane?) 1963 - La noia (br: Vidas Vazias) 1964 - Dead Ringer (br: Alguém Morreu em Meu Lugar) 1964 - Where Love Has Gone (br: Escândalos da Sociedade) 1964 - Hush…Hush, Sweet Charlotte (br: Com a Maldade na Alma) 1965 - The Nanny (1965) (br: Nas Garras do Ódio) 1968 - The Anniversary (br: O Aniversário) 1970 - Connecting Rooms (br: Quartos Conjugados) 1971 - Bunny O'Hare (br: Bunnny O'Hare) 1972 - Madame Sin (br: A satânica Madame Sin) 1972 - Lo Scopone scientifico (br: Semeando a Ilusão) 1972 - The Judge and Jake Wyler (br: A Juíza) - Filme para a TV 1973 - Scream, Pretty Peggy (br: Um Grito de Terror) - Filme para a TV 1974 - Hello Mother, Goodbye!

- Filme para a TV 1976 - Burnt Offerings (1976) (br: A Mansão Macabra) 1976 - The Disappearance of Aimee (br: O Desaparecimento de Aimee) - Filme para a TV 1978 - Return from Witch Mountain (br: Perigo no Montanha Enfeitiçada) 1978 - Death on the Nile (pt: Morte no Nilo – br: Morte sobre o Nilo) 1978 - The Children of Sanchez (br: Os Filhos de Sanchez) 1979 - Strangers: The Story of a Mother and Daughter (br: Difícil Reencontro) - Filme para a TV 1980 - White Mama (br: Mamãe Branca) - Filme para a TV 1980 - The Watcher in the Woods (br: Mistério no Bosque) 1980 - Skyward (br: Liberdade nos Céus) - Filme para a TV 1981 - Family Reunion (br: Quando Dezembro Chegar) - Filme para a TV 1982 - A Piano for Mrs. Cimino (br: No Compasso da Esperança) - Filme para a TV 1982 - Little Gloria… Happy at Last (br: Glória Feita de Ódio) - Filme para a TV 1983 - Hotel (1983) - Filme para a TV 1983 - Right of Way (br: Direito de Morrer) - Filme para a TV 1985 - Murder with Mirrors (br: A Maldição do Espelho) - Filme para a TV 1986 - As Summers Die (br: Num Certo Verão) - Filme para a TV 1987 - The Whales of August (br: Baleias de agosto) 1989 - Wicked Stepmother (br: A Madrasta).

Principais prêmios e indicações de Bette Davis

Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (Oscar) (EUA) Recebeu dez nomeações oficiais na categoria de Melhor Atriz e uma sem estar nos boletins de voto (as regras da Academia permitiam que tal acontecesse na altura).

Até 2010, só duas atrizes tiveram tantas nomeações nessa categoria: Katharine Hepburn (12) e Meryl Streep (16, e mais três como atriz (coadjuvante/secundária)).

Os filmes por que foi nomeada são:Oscar (Estados Unidos) 1934 - Of Human Bondage (br.: Servidão Humana ou Escravos do Desejo) - O nome de Bette foi inscrito directamente nos boletins de voto.

Ficou em terceiro lugar, deixando uma das três nomeadas oficiais com menos votos. 1935 - Dangerous (br.: Perigosa) (venceu) 1938 - Jezebel (br.: Jezebel; pt.: Jezebel, a Insubmissa) (venceu) 1939 - Dark Victory (br.: Vitória Amarga; pt.: Vitória Negra) 1940 - The Letter (1940) (br.: A Carta) 1941 - The Little Foxes (br.: Pérfida; pt.: Raposa Matreira) 1942 - Now, Voyager (br.: A Estranha Passageira) 1944 - Mr. Skeffington (br.: Vaidosa) 1950 - All About Eve (br.: A Malvada; pt.: Eva) 1952 - The Star (br.: Lágrimas Amargas) 1962 - What Ever Happened to Baby Jane?

(br.: O que Terá Acontecido a Baby Jane?)Bafta (Reino Unido) 1962 - What Ever Happened to Baby Jane?

(br.: O que Terá Acontecido a Baby Jane?) - Melhor atriz não britânicaCésar (França) 1986 - Ganhou um Cesar honorário.

Festival de Cinema de Cannes (França) 1950 - All About Eve (br.: A Malvada; pt.: Eva) - Melhor atriz (venceu)Festival de Cinema de Veneza (Itália) 1937 - Kid Galahad (br.: Talhado para Campeão) - Copa Volpi de melhor atriz (venceu)Globo de Ouro (Estados Unidos) 1950 - All About Eve (br.: A Malvada; pt.: Eva) - Melhor atriz/ drama 1961 - A Pocketful of Miracles (br.: Dama por um Dia) - Melhor atriz/ musical ou comédia 1962 - What Ever Happened to Baby Jane?

(br.: O que Terá Acontecido a Baby Jane?) - melhor atriz/ drama 1974 - Prêmio Cecil B. DeMille pelo conjunto da obraCírculo de Críticos de Nova York (Estados Unidos) 1950 - All About Eve (br.: A Malvada; pt.: Eva) - Melhor atriz (venceu).

Na cultura pop de Bette Davis

Bette Davis foi homenageada pela cantora Kim Carnes com a canção Bette Davis Eyes, de 1981 A música Vogue de Madonna, de 1990, que traz um verso "Bette Davis, we love you" (Bette Davis, nós te amamos) O nome de Bette Davis foi citado na canção "Desolation Row", de Bob Dylan, no álbum Highway 61 Revisited.

Data de Aniversário de Bette Davis

Bette Davis comemora seu aniversário todo dia 05 de Abril, e é do signo de Áries.

Bette Davis: Idade e Data de Nascimento

Bette Davis nasceu em 1908, era Domingo. Hoje tem 113 anos de idade.

Altura de Bette Davis

Ainda não temos informações sobre a altura de Bette Davis. Se você sabe, ajude a gente enviando essa informação nos comentários ao final da página.

Características Físicas

Altura Não informado
Peso Não informado
Peso Ideal Não informado
Olhos Não informado
Tom da pele Não informado
Sexo / Gênero Feminino

Também fazem aniversário no dia 05 de Abril

Outros famosos do signo de Áries

Ver todos

Comentários