Foto de Avril Lavigne

Avril Lavigne Feminino

Role a página para encontrar informações gerais como peso, altura e idade de Avril Lavigne, dentre outras.

Você também irá encontrar outras celebridades que fazem aniversário no mesmo dia, além de signo dos famosos e comentários da comunidade.

Discografia de Avril Lavigne

No total, as suas vendas discográficas são avaliadas em mais de 40 milhões de discos distribuídos por todo o globo, o que a converte na quarta artista feminina canadense mais bem-sucedida, atrás apenas de Celine Dion, Shania Twain e Alanis Morissette.

No Brasil, as vendas totais da artista ultrapassavam 500 mil exemplares físicos até julho de 2004. Por esse número, tornou-se um dos recordistas de vendas de discos em território brasileiro.

As vendas de suas faixas ultrapassam 50 milhões de unidades em todo o globo.

Imagem pública de Avril Lavigne

A partir do momento em que se tornou publicamente conhecida, Avril Lavigne começou a ser rotulada diversas vezes como uma "moleca malcriada" pela imprensa, em consequência de sua atitude rebelde e de "garota durona" na era Let Go em conjunto com suas vestimentas incomuns a artistas femininas adolescentes àquele época.

Outro elemento que viabilizou a sua imagem midiática foi seu comportamento e natureza mal-humorada. Nas suas primeiras entrevistas, a cantora comportava-se com certa indiferença e tinha uma postura malcriada.

Não foram raras as vezes em que entreteve jornalistas com histórias sobre brigas nas quais se envolveu e expulsões de bares e boates por fazer bagunça demais.

Ademais, Lavigne dispensou as sugestões para ter os dentes branqueados ou usar algo mais sensual do que sua roupa usual e uma gravata, principalmente porque não queria se parecer a Britney Spears, que usava sapatos de salto alto e calças apertadas, as quais julgava como desconfortáveis.

Em suas aparições públicas, encontrava-se vestida com calças folgadas, muitas vezes, ao estilo esqueitista, gravatas masculinas e usava seu cabelo alisado e partido ao meio.

Também gostava de usar maquiagem escura, regatas brancas, cintos com caveiras prateadas na fivela, munhequeiras e pulseiras de plástico. Quanto aos calçados, dava preferência a tênis Converse All-Stars — sua então marca registrada — e botas-coturno.

"Fui rotulada como se eu fosse uma garota com raiva — como se fosse rebelde, como se fosse punk e não sou nada disso.

Isso é tão engraçado, e sou muito tímida na verdade.". — Avril expressando os seus sentimentos sobre a sua imagem de "garota durona" ao Arizona Daily Sun. Ao longo da carreira, ela mudou gradualmente seu estilo.

Durante a promoção inicial de Under My Skin, apareceu com o cabelo mais loiro e com mechas pretas, assumindo um visual mais gótico e abandonando o de esqueitista.

Nesse mesmo período, passou a usar com mais frequência blusas em vez de roupas volumosas. A mídia viu isso como um sinal de amadurecimento da cantora, que inclusive passou a usar saias de vez em quando.

Durante a era The Best Damn Thing, fez alterações mais drásticas, usando o cabelo loiro com uma faixa rosa e vestindo roupas mais femininas, incluindo calças jeans justas, saltos altos e sapatilhas.

"Quando comecei aos 17 anos, eu era uma garota. Então não usava sapato de salto alto e vestidos. Agora, que estou mais velha, posso usar uma calça mais apertada, como qualquer menina que se produz.

Adoro bolsas e sapatos. Já não me visto mais como moleque. Acho que superei essa fase também", disse em novembro de 2007.

Em retrospectiva, Avril defendeu seu novo estilo, dizendo: "Eu realmente não me arrependo de nada. E agora estou crescida, eu sigo em frente".

Também admitiu achar achar engraçada a forma como se vestia e se portava no começo da carreira. "Mudei o jeito de me vestir, o que é normal.

Mas olho para trás e vejo todas as fotos e todas aquelas coisas estranhas que eu vestia. E era legal vestir calças de esqueitista e gravata naquela época".

O videoclipe acompanhante também foi de suma importância, pois firmou a cantora como um ícone da moda adolescente da época; seu estilo a fez o aposto da tendência cheia de apelo sexual que dominava a cena teen pop naquele momento, de modo que começou a ser nomeada de "anti-Britney" por público e mídia.

Em março, ela foi capa da Rolling Stone sob o subtítulo A Assassina de Britney. A imagem de "anti-Britney" da cantora foi notavelmente abrandada após uma aparição em outubro de 2004 na capa da revista masculina Maxim, que a descreveu como "a garota mais sexy do rock" — anteriormente, ela dissera que não posaria para o periódico.

Legado de Avril Lavigne

Em 2003, Lavigne ganhou um Prêmio Internacional de Realização pela música "Complicated" no Prémio SOCAN em Toronto. Lavigne recebeu oito indicações ao Grammy Awards em dois anos, incluindo como Melhor Artista Revelação.

Ela também recebeu três indicações para o American Music Awards, uma indicação o Brit Awards e um MTV Video Music Awards.

Ela recebeu um total de 221 prêmios e 301 indicações. Em 2009, a Billboard nomeou Lavigne a artista pop número 10 na sua lista de "Melhor artistas dos anos 2000".

Ela foi listada como o 28º melhor artista geral da década, com base no desempenho de seus álbuns nas paradas dos EUA.

Avril Lavigne é considerada um destaque na cena pop punk e na cena pop rock alternativa, uma vez que ajudou a abrir caminho para o sucesso da música pop influenciada pelo punk, feita por mulheres, como Skye Sweetnam, Fefe Dobson, Lillix, Kelly Osbourne, Krystal Meyers, Tonight Alive, Hey Monday, entre outras, como resultado direto.

Ela foi comparada a outras cantoras alternativas da década de 1990, como Alanis Morissette, Liz Phair e Courtney Love e ganhou uma reputação como a maior representante feminina da música pop punk e também como uma das cantoras que melhor representaram o rock nos anos 2000.

Lavigne também foi vista como um ícone de moda por seu estilo skatista punk e rockeira. Músicas como Sk8er Boi, He Wasn't e Girlfriend são freqüentemente listadas como uma das melhores músicas pop-punk de todos os tempos, por diferentes críticos.

Lavigne detém um Guinness World Records como sendo a artista feminina solo mais jovem, a liderar a principal parada de álbuns no Reino Unido, em 11 de janeiro de 2003 aos 18 anos e 106 dias.

O álbum Let Go chegou ao número um na sua 18ª semana. Ela também foi a primeira a chegar a 100 milhões de visualizações no YouTube, com o videoclipe de Girlfriend de 2007.

Lavigne foi a primeira artista ocidental a fazer uma turnê completa na China, com The Black Star Tour em 2008; E é considerada a maior artista ocidental na Ásia, especialmente no Japão, onde seus três primeiros álbuns venderam mais de 1 milhão de cópias, sendo a única artista feminina ocidental desde 2000 a alcançar tal feito.

Avril Lavigne é a única artista a se apresentar em três diferentes eventos multi-esporte, como duas cerimônias de encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno (Turim 2006 e Vancouver 2010) e na cerimônia de abertura do Special Olympics World Summer Games de 2015.

O trabalho da cantora influenciou artistas do pop rock, pop punk e música pop e de outros gêneros como Aly & AJ, Busted, Hilary Duff, Rob Halford (Judas Priest), Charlotte Sometimes, Ed Sheeran, Miley Cyrus, Vanessa Hudgens, Jessie J, Jonas Brothers, Brie Larson, Danielle McKee, Lesley Roy, Selena Gomez, Ashley Tisdale, Ariana Grande, Paramore, Amy Studt, Meghan Trainor, Miranda Cosgrove, Tonight Alive, Hey Monday, Kelly Osbourne, Liz Phair, Amanda Palmer, Misono, YUI, Demi Lovato, PVRIS, entre outros.

Filantropia de Avril Lavigne

Em abril de 2003, Lavigne regravou "Knockin' on Heaven's Door" de Bob Dylan para a compilação Peace Songs, cujos lucros foram revertidos à fundação War Child.

Todo o dinheiro arrecadado foi doado para crianças vítimas da guerra no Iraque em 2003. Em junho do mesmo ano, apresentou-se num evento beneficente com lucros voltados para SARS em Toronto.

Em setembro de 2004, ela compareceu ao evento de caridade Fashion Rocks, onde cantou "Iris" de Goo Goo Dolls com o vocalista da banda, Johnny Rzeznik,Em 2007, regravou a canção "Imagine" de John Lennon para uma compilação de caridade, lançada em junho como parte de uma campanha feita pela ONG Amnesty International com o objetivo de ajudar Darfur, no Sudão.

Em março de 2010, em companhia de uma série de artistas canadenses, interpretou o single de caridade "Wavin' Flag", original do rapper K'naan.

Em abril de 2015, "Fly", uma sobra das sessões de Avril Lavigne, foi digitalmente lançada, e seus lucros serviram de apoio aos Jogos Mundiais de Verão das Olimpíadas Especiais de 2015.

Avril cantou a faixa na cerimônia de abertura do evento, ocorrida em Los Angeles em 25 de julho. A artista esteve presente em Vancouver em 29 de janeiro de 2005, onde ocorreu um concerto com o fim de arrecadar recursos para ajudar as vítimas do tsunami que atingiu o sul da Ásia em 2004.

O valor arrecado foi repassado às instituições War Child, Oxfam, CARE Canada e Médicos sem Fronteiras. Em 28 de novembro de 2007, ela foi uma das artistas a se apresentar no concerto especial Unite Against Aids, no Bell Center em Montreal, Quebec, realizado como parte da campanha da Unicef em combate a AIDS em crianças e adolescentes.

A cantora foi um dos músicos que se apresentou em hospitais em parceira com a ONG Musicians On Call, que tem como finalidade dar apoio emocional a pacientes através de shows acústicos nos leitos.

Lavigne doou um par de sapatos para a Clothes Off Our Back, uma organização que beneficia instituições de caridade através de leilões de bens utilizados por celebridades.

Também permitiu o uso de sua canção "When You're Gone" para o álbum da campanha de caridade Imagine There's No Hunger, que arrecadou dinheiro na luta contra a fome e miséria no mundo, em outubro de 2008.

Em sua passagem pela China com a The Best Damn Thing Tour, aproveitou os shows que fez para arrecadar dinheiro contra a miséria e para ajudar crianças com deficiência motora.

A cantora também visitou a cidade de Sichuan, onde entregou presentes para crianças que sofreram danos causados pelo sismo em Sichuan em 2008.

Ademais, envolveu-se no projeto Race to Erase MS, da Fundação Nancy Davis, em prol do tratamento e cura da esclerose múltipla.

O evento aconteceu em 17 de maio de 2010 no Hyatt Regency Century Plaza, em Los Angeles, com participações de artistas para arrecadação de fundos.

Após o terremoto no Haiti em 2010, Avril e outros cantores canadenses regravaram a canção "Wavin' Flag", revertendo todo o seu faturamento em prol das vítimas no país.

A sua canção "Nobody’s Home" foi concedida para uma coletânea chamada Aid Still Required (2010), com o objetivo de arrecadar recursos para a reconstrução e reestruturação da região no Oceano Índico atingida por um tsunami de dezembro de 2004.

Em dezembro de 2010, ela participou da edição mexicana do Teleton, com mais de 10 mil pessoas presentes, no Auditório Nacional, onde interpretou as canções "Complicated" e "Girlfriend".

Em 15 de setembro, a cantora inaugurou a The Avril Lavigne Foundation, que tem a intenção de ajudar as crianças e jovens que sofrem de qualquer tipo de deficiência e doenças graves.

A ideia de criar a fundação veio de ver as experiências de vida dos seus fãs que sofrem de deficiências ou doenças graves.

O projeto tem parceria com outras instituições, como Easter Seals, Make-A-Wish Foundation e Fundação Nancy Davis.

Banda de apoio de Avril Lavigne

Formação atualSteve Ferlazzo: teclados, vocais de apoio (2007–presente) Rodney Howard: bateria, percussão (2007–presente [de licença]) Dan Ellis: guitarra, vocais de apoio (2013–presente) David Immerman: guitarra rítmica, vocais de apoio (2013–presente) Matt Reilly: baixo, vocais de apoio (2019–presente) Chris Reeve: bateria, percussão (2019 [substituto para Rodney])Ex-membrosMatt Brann: bateria, percussão (2002–2007) Jesse Colburn: guitarra rítmica (2002–2004) Mark Spicoluk: baixo, vocais de apoio (2002) Evan Taubenfeld: guitarra, vocais de apoio (2002–2004) Charles Moniz: baixo (2002–2007) Devin Bronson: guitarra, vocais de apoio (2004–2008) Craig Wood: guitarra rítmica, vocais de apoio (2004–2007) Jim McGorman: guitarra rítmica, vocais de apoio (2007–2013) Al Berry: baixo, vocais de apoio (2007–2019) Steve Fekete: guitarra, vocais de apoio (2008–2013).

Data de Aniversário de Avril Lavigne

Avril Lavigne comemora seu aniversário todo dia 27 de Setembro, e é do signo de Libra.

Avril Lavigne: Idade e Data de Nascimento

Avril Lavigne nasceu em 1984, era Quinta-feira. Hoje tem 37 anos de idade.

Altura de Avril Lavigne

Ainda não temos informações sobre a altura de Avril Lavigne. Se você sabe, ajude a gente enviando essa informação nos comentários ao final da página.

Características Físicas

Altura Não informado
Peso Não informado
Peso Ideal Não informado
Olhos Não informado
Tom da pele Não informado
Sexo / Gênero Feminino

Também fazem aniversário no dia 27 de Setembro

Outros famosos do signo de Libra

Ver todos

Comentários